NaturalTec | Telefones: +55 (011) 5562.1669 / 5072.5452 / 5565.3254 |naturaltec@naturaltec.com.br
ETA – Funcionamento 2017-10-10T19:00:11+00:00

Estações de Tratamento de Água – ETA’s:

Nas estações de tratamento de água (ETA´s) é necessário misturar os produtos químicos à água para que as reações físico-químicas se realizem.

Os sistemas de agitação/mistura mais comuns:

  1. aeração,
  2. misturadores estáticos e
  3. agitadores mecânicos.

Estes processos criam fenômenos de turbulência que funcionam como agentes de suspensão de sólidos e dissolução resultante da promoção de contato entre fluidos e sólidos, conforme o caso, propiciando as reações físico-quicas desejadas.

A SNatural/Naturaltec produz misturadores para cada aplicação destacando-se os misturadores estáticos para misturas em linha sem tempo de detenção ou uso de tanques de mistura/contato e misturadores pneumáticos (por aeração) e mecânicos do tipo rápido e/ou lento.

Misturadores a Ar

O ar, um agente versátil de mistura, pode ser usado em:

  • equalização de corpos de água,
  • tratamento aeróbio com lodos ativados e mídias fluidizadas,
  • mistura e suspensão de carvão em pó para retirada de gases e odores,
  • aeração para retirada de odores por arraste e substituição de gases,
  • oxidação de ferro e manganês,
  • retirada de gases de efluentes,
  • bombeamento por “air lift”,
  • mistura de produtos químicos (polieletrólitos, correção de pH, etc..)
  • suspensão de produtos químicos (Ex.: suspensão de cal),
  • desestratificação de lagos e redução de lodo, etc…

Uso da Aeração no Tratamento Físico Químico da Água

O tratamento físico-químico em Estações de Tratamento de Água (ETA´s) necessita movimentação de massa, capacidade de mistura e dissolução dos produtos envolvidos ou de gerar suspensões, como no caso da cal hidratada, e de diversos outros produtos químicos usados para remover impurezas dissolvidas ou em suspensão. Impurezas dissolvidas se consideram a dureza (sais de cálcio e magnésio), o ferro, o manganês etc.. A remoção destas impurezas que se encontram em suspensões, estado coloidal ou dissolvidas usa o processo da coagulação com produtos químicos que as aglomeram em flocos passíveis de remoção.

O processo de coagulação/floculação/sedimentação se inicia num tanque mistura que cria condições rapidamente para o coagulante se misture uniformemente por toda a massa d’água, coagule e aglomere os sedimentos formados. Este fenômeno ocorre devido a uma desestabilização química pela adição dos produtos químicos que neutralizam as forcas elétricas superficiais, anulam as forcas repulsivas e promovem a aglomeração dos coloides “descarregados” até à formação de flocos que sedimentam facilmente.

Esta aglomeração ou floculação é facilitada agora pela agitação suave, porém completa que facilite o contato dos flocos uns com os outros sem contudo quebrá-los.

Os reagentes mais utilizados na coagulação são agrupados em três categorias:

  • Coagulantes: compostos, geralmente de ferro ou alumínio. Capazes de produzir hidróxidos gelatinosos insolúveis e englobar as impurezas.
  • Alcalinizantes: capazes de conferir a alcalinidade necessária à coagulação (cal viva – óxido de cálcio; hidróxido de cálcio; hidróxido de sódio – soda caustica; carbonato de sódio – barrilha).
  • Coadjuvantes: capazes de formar partículas mais densas e tornar os flocos mais lastrados (argila, sílica ativa, polieletrólitos, etc.)

Os Coagulantes reagem com álcalis produzindo hidróxidos gelatinosos que envolvem e adsorvem impurezas (remoção de turbidez) e produzem íons trivalentes de cargas elétricas positivas, que atraem e neutralizam as cargas elétricas dos coloides que, em geral são negativas (remoção de cor).

Fatores que Influenciam a coagulação:

  • Espécie de coagulante e quantidade;
  • Alcalinidade;
  • Teor de ferro e matéria orgânica;
  • pH da Água;
  • Tempo de Mistura;
  • Temperatura:
  • Agitação;
  • Presença de Núcleos;

A SNatural/Naturaltec distribui produtos de elevada qualidade, produtos tipo: polieletrólitos e polímeros de alto, médio e baixo peso molecular e carga elétrica. Consulte-nos

Floculador – Decantador

O FLOCULADOR-DECANTADOR SNATURAL é fabricado em fibra, lona ou PVC é resistente à radiação UVC, permite uma floculação/decantação a baixo custo, passível de transporte e movimentação.

A aeração neste floculador decantador proporciona uma boa mistura inicial para formação de flocos e é dotado de um regulador de vazão de ar com tempo de aeração/reação controlado.

O compressor tem uma vazão de ar regulável para acomodação da velocidade e movimentação da água. No Inicio a agitação pode ser mais forte, para que a mistura se dê rapidamente e reduzida lentamente no fim do processo para que se formem os flocos adequadamente e a decantação possa se processar rapidamente.

Processo de decantação por agitação com bolhas de ar/ tamanho de floco em função da vazão de ar e tamanho de bolha.

Fase 1: Adição de Cal + PAC (tanque de 300 litros)

Velocidade do Processo de Decantação:

Fase 2: – Coagulação e Filtração com Polímero + Aeração + Filtração em Bag

Injetores e Compressores

Os Sistemas de Agitação e Mistura com ar/difusores apresentam maior facilidade de operação e menor custo de manutenção e custo inicial. Os difusores são de Polipropileno ou EPDM e base de Inox para maior resistência química e térmica.

Filtração em Bags por Gravidade

Após a floculação gera-se um lodo coma as impurezas que podem ser filtrado para remoção de água ou desidratação. Um dos processos de desgue ou desidratação pode ser feito com sacos de filtração. Num “Procedimento Padrão” os sacos depois de cheios são deixados numa “unidade de desidratação” por 12 – 24 horas ficando com um conteúdo sólido entre 12 – 20%, dependendo do tipo de lodo; após este período, são removidos com um carrinho de mão ou empilhadeira, amarrado e transportados para secagem ou diretamente para área de aterro.

A filtração em sacos pode ser feita de diversas formas. Abaixo damos alguns exemplos de processo e de tipo de sacos fabricados pela SNatural/Naturaltec.