NaturalTec | Telefones: +55 (011) 5562.1669 / 5072.5452 / 5565.3254 |naturaltec@naturaltec.com.br
Filtração Lodo Bag 2017-10-10T16:00:20+00:00

Manejo de Lodo em Estações de Tratamento de Esgoto (ETE)

Os tratamentos de água, quer em ETA´s quer em ETE´s produzem lodos químicos e biológicos de vários tipos que devem ser descartados. O lodo biológico e sua quantidade gerada é função do tipo de reatores usados nos tratamentos aeróbios e anaeróbios.

A destinação da produção de lodo em ETE´s e ETA’s tem várias soluções consagradas, entre os processos de deságue tradicionais citam-se o filtro prensa, filtros de esteira, centrífugas e os leitos de secagem. Mais recentemente, as bolsas de deságue ou sacos geotêxtil prometem simplificar o manejo e baixar significativamente o custo.

Resultados médios dos tipos de deságue em relação ao teor de sólidos atingido e o ciclo de operação:

O teor de sólidos atingido pela bolsa desaguadora varia em função do tempo de secagem, temperatura, umidade do ar, etc., mas em geral se considera 15% logo após o deságue e 40% após secagem ao tempo. O usuário pode laçar mão de bolsas maiores com retirada do lodo via retroescavadeira ou similar após a secagem ou optar por sacos menores mais manejáveis inclusive manualmente.

Bolsas Desaguadoras (BD)

No processo de desague com bolsas é feito primeiro um adensamento com polímero, produto químico que aglomera o lodo, tornando possível a filtração na bolsa de desague (BD). Na primeira etapa de adensamento com polímero, o teor de sólidos passa de 2% para 8% e no desague atinge 15% de sólidos. Isto significa, em termos de volume, ter a capacidade de reduzir de 1,0 m3 de lodo bruto, para 0,25 m3 na primeira etapa de adensamento e no desague em bolsa para 0,13 m3. Entre as vantagens da bolsa de desague se indica a redução de área, ciclo, possibilidade de cobertura e desodorização evitando a exposição do lodo por longos períodos de tempo a céu aberto.

O desaguador de lodo pode ser usado para tratamento de lodo primário com origem nos decantadores primários, nos lodos secundários, produzidos durante e após reatores, nos lodos digeridos com 20 a 40 dias de aeração, nos lodos sépticos com 4 a 10 dias de aeração e nos lodos químicos tipo galvânicos e de tratamentos físico-químicos.

Condicionamento e Desague do Lodo:

Condicionamento: para se filtrar o lodo em sacos deve-se proceder a um condicionamento com polímero orgânico com agitação em tanque que eleva o teor médio de sólidos de 1 a 2% para 5 a 10%.

Desague:

Após o adensamento, é realizado o desaguamento na BD (Bolsa Desaguadora). A carga superficial em sólidos totais (ST) aplicada à bolsa pode variar perto de 7 kg ST/m² do qual se espera um escoamento médio de 70% do volume de água em 40 horas e uma torta com teor médio de 15% ST. Taxas de aplicação superficial de 10 kg ST/m² fazem o lodo atingir um teor de sólidos de 15 a 20% em 3 – 4 dias.

O processo de desague pode ser feito por gravidade ou em sacos pressurizados cada um com suas vantagens e desvantagens em termos de gasto de energia e rapidez de filtração/desague.

Filtração por Gravidade

Filtração Pressurizada

Operação manual

A remoção dos sacos pode ser feita em sacos pequenos de 0,5 x 0,5 m, por ex., que podem carregar até 50 kg de lodo e dispostos em caixas plásticas para completar a drenagem em pouco espaço.

O Processo de Secagem

A secagem é feita após enchimento ou drenagem os sacos são deixados na unidade de desidratação por 12 – 24 horas ficando com um conteúdo sólido entre 12 – 20% dependendo do tipo de lodo; após este período são removidos com empilhadeiras ou manualmente.

Os sacos podem ser secos também empilhados no ambiente externo e submetidos a uma maior secagem natural podendo resultar em conteúdo de sólidos superior a 50%.

Sacos e Big Bag´s

Para gerenciamento de lodo nos efluentes industriais, Estações de Tratamentos de Esgoto (ETE’s), Estações de Tratamentos de Água (ETA’s), lagoas assoreadas, etc., a Naturaltec oferece uma linha variada de sacos ou bolsas de desague para as mais variadas formas de proteção e preservação ambiental.

O Natural BAG, pode ser fornecido para o espaço e vazão de filtração necessária e os sacos podem ser pressurizados para drenagem forçada ou para funcionar por gravidade com uma pressurização mais branda.

  • Panos resistentes e de elevada capacidade de desague;
  • Apropriados para transporte manual ou mecanizado;
  • Apropriados para desague por gravidade ou pressurizados;
  • Conexão/boca aberta, flangeada ou sob pedido;
  • Diversidade para drenagem vertical ou horizontal;
  • Resistência a tração transversal e longitudinal;
  • Resistência à radiação Ultravioleta.