NaturalTec | Telefones: +55 (011) 5562.1669 / 5072.5452 / 5565.3254 |naturaltec@naturaltec.com.br
Manganês e Zeólitos 2017-10-10T19:55:54+00:00

Filtros de Água para Ferro e Manganês

Remoção de Ferro e Manganês

A água retirada de um poço artesiano pode ter a presença de ferro e manganês dissolvidos que em contato com o ar se mineralizam e passam à água tons de amarelo e gosto de adstringente impróprios para uso.

A forma mais comum do ferro solúvel, encontrada em águas subterrâneas, é o Bicarbonato Ferroso Fe (HCO3)2 que em contato com o ar se oxida formando o Óxido Ferroso (Fe2O3) que turva a água.

O Ferro e Manganês depois de oxidados, mineralizados na forma de cristais, podem ser removidos em Filtros comuns recheados com Areia ou Argilas de Zeólitas Catalisadas, em Filtros de Areia por Gravidade (1m3/m3/hora) ou em Filtros Pressurizados de baixa taxa (10 m3/m2/hora) com Areia e Carvão Ativado como polimento para água potável. Em qualquer dos casos, a água deve estar clorada de forma a garantir a oxidação destes compostos.

A remoção de Ferro e Manganês em Filtros de Zeólitos é usada quando a concentração de Ferro e Manganês for relativamente baixa: ferro <5 ppm e o manganês <2 ppm. Acima destas concentrações é conveniente utilizar um meio filtrante especial que oxida o Ferro e Manganês ao mesmo tempo que o Filtra.

O Ferro e Manganês da água bruta utilizando Filtros normais de Areia ou Zeolita, devem ser totalmente oxidados com cloro, ozônio ou ar ambiente (oxigênio) para levar o Ferro e Manganês à forma oxidada insolúvel (Fe+3 e Mn+3). A oxidação sem cloro é feita com aeração antes do decantador e antes do Filtro de Polimento. A oxidação com cloro, normalmente hipoclorito de sódio dosado por bomba é outra opção comum. Com Ferro e Manganês acima dos padrões da portaria 2914 do Ministério da Saúde (ferro < 0,3 ppm e teor de manganês < 0,1 ppm) ou fora das especificações de uso industrial a água precisa ser tratada.

Para filtrar Ferro e Manganês em concentrações de Ferro abaixo de 2,0 ppm e Manganês abaixo de 0,1 ppm e pH 7,5, a água deverá estar clorada com pelo menos 2 ppm de cloro e o pH para remoção de Ferro ideal de 7,5 e para o Manganês ideal de 8,5. Obs.: Para situações de Ferro de 2 a 5 e Manganês abaixo de < 2 ppm o Filtro deverá ser sobre dimensionado.

Para tratamento de água de poços e minas e com objetivo de obter uma água pura e cristalina, atendendo aos parâmetros físico-químicos e bacteriológicos estabelecidos pela Portaria 2914 do Ministério da Saúde, o uso deste Filtro é solução para melhoria da qualidade de águas naturais ou brutas contaminadas com Ferro e Manganês , utilizado após a uma bomba de poços e minas, etc.

Os Filtros Especiais Série PRFV fazem a filtração e a remoção do Ferro, Manganês, cor e turbidez de águas superficiais, subterrâneas e para o consumo humano. Os Filtros PRFV utilizam meio filtrante 100% natural para a remoção dos íons de Ferro e Manganês solúveis ou mineralizados.

Filtros de Polietileno Reforçado em Fibra de Vidro (SNAT-PRFV)
(Tamanho e Capacidade)

Modelos de Filtros e Variação de Vazão (M3/Hora) em Função dos Teores de
Ferro e Manganês

Características:

Alta capacidade de adsorção de ferro e manganês;
Alta seletividade dos íons de manganês e ferro;
Remove partículas de até 5 micras (nominal);
Grande capacidade de filtragem até 10 vezes mais, sendo superior a outros litros;
Não precisa ser regenerado em linha com cloro;
Longo tempo de duração (Mínimo de 2 anos);
Todas as certificações internacionais e brasileiras para uso em filtração de água potável.

Utilização do filtro:

Antes de iniciar a filtração com o Filtro SNAT-PRFV o leito deve ser exaustivamente retro lavado. A lavagem deve ser feita até que a água na saída do Filtro esteja incolor. A água sairá com uma coloração escura, o que é absolutamente normal.

Dimensionamento do Filtro:

O dimensionamento do Filtro é realizado caso a caso através de dados de análise da água a ser tratada (parâmetros físico-químicos e bacteriológicos) e vazão de bombeamento.

Apresentação do Filtro SNAT-PRFV:

A entrada e a saída de água situam-se numa válvula na parte superior dos Filtros acoplada a uma série de distribuidores (crepinas cônicas) que retêm a carga de material filtrante, deixando passar a água.

Casco do Filtro (vaso; Válvula manual ou automática para comando de filtração e retrolavagem; Conexões de entrada, saída e retrolavagem da água; Crepina inferior; Camada suporte normalmente pedrisco cobrindo a crepina; Meio filtrante principal óxido de manganês; Movimento de filtração descendente e Medidor de vazão (fluxômetro / rotâmetro)

Características do Filtro:

Totalmente construído em PRFV; Tubulação em PVC com acionamento através de registros; Manômetro indicador de pressão.

Parâmetro de trabalho do filtro:

Taxa de filtração máxima: 10m³/m²/h;
Taxa de retro lavagem: 25 a 35 m³/m²/h;
pH Aconselhável: pH 6,8 p/ ferro e pH 8,0 p/ manganês;
Temperatura: mínima: 5ºC – máxima: 50ºC.

Apresentação do Meio Filtrante: Sacos com 25 kg; Granulometria: 0,35 mm

Instalação:

A instalação do Filtro é feita após a uma bomba ou após a um reservatório. É recomendado que a água esteja sempre clorada. Acima de 5 ppm de Ferro ou Manganês usar um sistema de decantação de 2-3 horas.

Manutenção:

Retro lavagem frequente do Filtro com água limpa e vazão 2 a 3 superior à vazão de filtração.

Meio Filtrante para Ferro e Manganês:

Composição do Meio Filtrante:

Composto à base de zeólitos naturais e sintéticos, tecnicamente selecionados, processados, esterilizados e ativados, a fim de se obter uma alta atividade catalítica. A remoção do Ferro e/ou Manganês, se dá através do processo de oxidação e/ou adsorção.