NaturalTec | Telefones: +55 (011) 5562.1669 / 5072.5452 / 5565.3254 |naturaltec@naturaltec.com.br
Torre de Arraste 2017-10-10T18:59:28+00:00

Amônia, VOC´s, Radônio, Gás Carbônico (CO2) e BTEX

Os processos normais de remoção de nitrogênio são baseados na oxidação e conhecidos por nitrificação – denitrificação biológica. Outra opção para retirada deste contaminante, o nitrogênio amoniacal, é a retirada por arraste com ar em torres de “stripping” (arraste), em pH controlado. Em pH alcalino (cal), o íon amônio (NH4+) se converte em amoníaco (NH3), gás solúvel em água, passível de extração e arrastado para a atmosfera: NH4+ + OH- ► NH3 + H2O . Ajustando o Ph com cal, além do amoníaco, é possível eliminar o fósforo por precipitação.

O sistema de arraste ou “stripping” é semelhante aos utilizados para eliminação de gases. A água contaminada é introduzida pelo topo da coluna e o ar injetado por baixo com um soprador em contracorrente o que “lava” os gases dissolvidos na água. A eficiência de remoção depende da temperatura sendo a 20°C da ordem de 90%, na vazão de ar de 2,5 m3/l e velocidade do liquido a 120 l/min.m2. Triplicando a relação pode-se obter uma remoção de até 98%.

O equipamento, também chamado de torres de arraste com ar (Air stripping towers) são eficientes para remoção de hidrocarbonetos em lençóis freáticos contaminados. Um caso de interesse é o BTEX (Benzeno, Tolueno, Etil-benzeno e Xilenos), solventes de uso industrial. As torres podem remover também compostos orgânicos voláteis e semi voláteis incluindo hidrocarbonetos clorados, BETX, MTBE, gás carbônico (CO2) e outros.

Na eliminação de gás carbônico presente em águas a serem desmineralizadas, reduzindo o teor de alcalinidade (ânions), permite a utilização de menor volume de resina aniônica e custo operacional, com eficiência de até 95% de redução da alcalinidade. A água decationizada fluindo em sentido descendente encontra o ar em fluxo ascendente, criando as condições necessárias, no leito de contato, para a expulsão do gás carbônico pelo topo da torre. A torre e o ventilador são montados sobre reservatório de PRFV ou concreto revestido adequados ao pH ácido (~2,5) com controle de nível e recalque ao trocador aniônico por meio de bombas centrífugas.

O “air stripping” ou arraste pode ainda ser usado em efluentes com organoclorados que a legislação fixa em 50 ppb como teor total máximo em águas a serem descartadas nos rios; indústrias de defensivos agrícolas onde suas águas residuárias normalmente apresentam alto teor de toxicidade e não biodegradáveis; purificação de águas contendo aromáticos, solventes, antibióticos, compostos orgânicos não biodegradáveis e gases odoríferos.

Construção

As torres de arraste (stripping air towers) estão disponíveis com diâmetros de 300 a 500 mm e tratam de 100 a 400 litros de água/hora. São fabricadas em PVC e recheadas com mídia de alta superfície de contato; Soprador; Dreno; Bico de distribuição da água; Bomba de recalque; Sistema de limpeza e verificação.